Início » Caixa pede liberação de compulsório e uso de estatal para financiar moradias

Caixa pede liberação de compulsório e uso de estatal para financiar moradias

postado Luany Araújo

O presidente da Caixa, Carlos Vieira, afirmou que o modelo de financiamento imobiliário do Brasil precisa ser aperfeiçoado. Sem uma atualização, há risco à expansão da habitação no país, segundo, defendeu.

“Para 2024, temos fôlego, mas precisamos pensar em como continuar neste ritimo de contratação”, disse nesta terça-feira (4).

Em participação no Abrainc Summit 2024, tanto Vieira quanto a vice-presidente da Habitação da Caixa, Inês Magalhães, enumeraram caminhos defendidos pelo Banco para solucionar a questão.

Os representantes do Banco indicaram como solução, no curto prazo, a liberação dos depósitos compulsórios dos bancos.

Hoje o Banco Central exige o recolhimento compulsório de 20% sobre os recursos de depósitos de poupança.

Caso este percentual obrigatório passe a 15%, seriam destravados cerca de R$ 70 bilhões para ser utilizado em financiamento imobiliário.

Para o curto prazo, Magalhães  também pediu medidas de estímulo à participação de fundos de pensão no segmento.

Já para garantir o funding no médio prazo, a demanda é pelo desenvolvimento do mercado secundário de crédito imobiliário, especialmente a partir da Empresa Gestora de Ativos (Emgea).

Em abril, foi assinada pelo presidente Lula a medida provisória do Acredita. O texto permitiu que a Emgea compre carteiras de crédito imobiliário de bancos e as venda em mercado. A ideia é dar liquidez para as instituições.

Fonte: CNN

www.contec.org.br

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas

Bem vindo!

Instale o app da Contec Brasil no seu Iphone {{ICON_INSTALL}} e depois {{bold}} adicione à tela inicial {{/bold}}
×