Início » Ministério Público abre investigação sobre golpes no Desenrola Brasil

Ministério Público abre investigação sobre golpes no Desenrola Brasil

postado Assessoria Igor

O Ministério Público de Minas Gerais abriu, nesta quarta-feira (19), investigação sobre a ocorrência de golpes envolvendo o Desenrola Brasil. A apuração é conduzida pelo Gaeciber (Grupo de Atuação Especial de Combate aos Crimes Cibernéticos).

Em nota enviada à Folha, o MPMG afirmou que ao menos seis sites fraudulentos foram identificados. Os portais usam nome e logotipo do programa para imitar um canal oficial e enganar as vítimas. O órgão disse trabalhar para retirá-los do ar “o quanto antes”.

Em uma das supostas fraudes detectadas, os golpistas solicitavam que a vítima pagasse uma taxa para a quitação da dívida.

Outros casos envolveram o roubo de dados pessoais, como CPF, informações bancárias e dados de contas de redes sociais.

A propagação de vírus em computadores, tablets e smartphones também foi identificada. Nesse caso, softwares maliciosos são usados para infectar o dispositivo das vítimas e aplicar outros tipos de golpe, de acordo com o MPMG.

O Desenrola fora lançado pelo governo federal na segunda (17). A Folha mostrou, em reportagem publicada um dia depois da estreia do programa, que golpistas já usavam o Facebook e o WhatsApp para divulgar sites fraudulentos que se passavam como canais oficiais.

O Grupo de Combate aos Crimes Cibernéticos do MPMG orienta os interessados em aderir ao Desenrola que busquem os sites do governo identificados pelo domínio gov.br, além dos canais oficiais da instituição bancária ou de crédito com a qual têm dívidas.

Nesta semana, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) divulgou dicas para que os correntistas não caiam em golpes que usam o nome do Desenrola.

A entidade recomenda que os clientes não cliquem em links recebidos por emails ou aplicativos de mensagens como WhatsApp ou Telegram, em anúncios veiculados em redes sociais e em sites patrocinados que aparecem ao pesquisarmos pelo Desenrola no Google.

Segundo a federação, é importante o cidadão verificar com atenção o endereço do site, já que golpistas usam links parecidos com os oficiais. Outro ponto de alerta é a grafia e layout do email ou site. Checar se há erros de português, uso excessivo de letras maiúsculas ou caracteres especiais.

A Febraban ressalta que não envia comunicados para renegociação de dívidas no Desenrola. Qualquer mensagem com o logo da entidade deve ser descartada.

Fonte: Folha de S.Paulo

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas

Bem vindo!

Instale o app da Contec Brasil no seu Iphone {{ICON_INSTALL}} e depois {{bold}} adicione à tela inicial {{/bold}}
×